DML, DDL?!? O que é isso?

A linguagem SQL é composta por inúmeros comandos, os quais são agrupados da seguinte maneira:

  • Comandos que definem dados;
  • Comandos que manipulam dados;
  • Comandos de controle de dados.

Algumas literaturas adicionam outras subdivisões, mas neste post vamos nos ater somente as citadas acima.

  • DDL

Quando você cria um banco de dados, ele inicialmente está “vazio”; antes de começar a consultar e alterar dados é preciso definir onde e como as informações serão gravadas dentro do novo banco; então você cria diversas tabelas explicitando o tipo de dados de cada campo, as chaves estrangeiras, os índices, as regras e etc. Estes comandos de criação e alteração de estrutura são os comandos de DEFINIÇÃO dos dados, pois definem como os dados serão armazenados; em inglês são chamados de: Data Definition Language (DDL). Logo, quando falamos em comandos do tipo DDL estamos falando de comandos do tipo: CREATE, ALTER ou DROP; comandos que criam, alteram ou excluem objetos como tabelas, procedures, índices, relacionamentos e etc.

Exemplos de comandos DDL:


-- Cria uma tabela

CREATE TABLE Pessoa(
codigoPessoa char(11),
nomePessoa varchar(50));

-- Altera tabela

ALTER TABLE Pessoa
ADD numeroTelefone varchar(11);

-- Exclui tabela

DROP TABLE Pessoa;

  • DML

Depois que você criou suas tabelas, definiu relacionamentos, índices e etc., é hora de  manipular seus dados; os comandos SQL que MANIPULAM dados são os populares SELECT, INSERT, UPDATE e DELETE. Em inglês esses comandos são chamados de Data Manipulation Language o que explica a abreviação DML.

Em algumas literaturas o comando SELECT não é considerado um comando de manipulação de dados, sendo enquadrado numa outra categoria: DQL, Data Query Language, em português: Linguagem de consulta.

Exemplos de comandos DML:


-- Seleciona dados

SELECT nome+' '+sobrenome
FROM Pessoa;

-- Altera dados

UPDATE Pessoa
SET codigoPessoa = '35649869711';

-- Exclui dados

DELETE Pessoa;

  • DCL

Com o banco de dados pronto e rodando é importante definir quem poderá acessá-lo, enfim, precisamos definir a segurança do seu banco. Em inglês, os comandos responsáveis pelo controle dos dados são chamados de Data Control Language (DCL). Os comandos GRANT REVOKE fazem parte deste grupo.


-- Permissão de seleção na tabela Pessoa para a usuária Maria

GRANT SELECT ON Pessoa TO Maria;

-- Permissão de seleção e inserção na tabela Pessoa para o usuário Alberto

GRANT SELECT, INSERT ON Pessoa TO Alberto;

-- Negando alterações na tabela Pessoa para usuários do grupo GRP_RH

DENY INSERT, UPDATE, DELETE ON Pessoa TO GRP_RH;

  • CONCLUSÃO

A linguagem SQL é constituída de diferentes tipos de comandos e estes comandos são agrupados em três categorias principais, sendo: comandos DDL as instruções que definem estruturas de armazenamento dos dados; DML os comandos que manipulam os dados e DCL os comandos que controlam o acesso aos dados.

Durante as atividades do dia-a-dia você utilizará com mais freqüência os comandos do tipo DDL e DML.

Até +

20 opiniões sobre “DML, DDL?!? O que é isso?”

    1. Ei Talisse, que coincidência hein ;) Bom te “reencontrar” por aqui… Obrigado por ter deixado o comentário :) Abração

Deixe uma resposta